Livre arbítrio e as restrições para nossa escolha: dicas para definir seu voto

Oi gente, tudo bem? Nós estamos passando por um momento bem importante para a vida do nosso país, nossas decisões essa semana irão afetar nosso dia a dia daqui para frente. É bem verdade que nessas eleições não temos muitas boas opções para escolha. Entretanto, foi justamente pensando sobre isso que resolvi pesquisar e definir alguns princípios que possam nos ajudar a escolher todos os nossos candidatos.

Lembrando que, o Sal e Luz é um blog cristão, e por isso, o que eu vou apresentar aqui são critérios cristãos. É claro que qualquer pessoa pode adotar esses mesmos critérios, mas se essa não for sua vontade, tudo bem se você não quiser continuar a leitura.

Acredito que Deus nos dá livre arbítrio para escolhermos nossos candidatos, mas acredito também que devemos fazer de forma mais sábia possível. Ao meu ver, as verdades de Deus são a nossa maior fonte de sabedoria e, por isso, vamos recorrer à Bíblia.

Talvez o tema do texto tenha ficado um pouco confuso: “Se temos livre arbítrio, como Deus pode apresentar restrições?”

Essas restrições são pontos que o Senhor nos orienta a observar quando escolhemos nossos líderes. Entretanto, podemos ignorar tudo isso e agir secundo nossas ideias, mas não poderemos clamar a Deus por socorro quando as consequências vierem, pois estaremos apenas colhendo aquilo que plantamos.

Nosso texto base é: Êxodo 18:21. O conselho que Moisés recebeu quanto teve que escolher líderes para o povo.

“Mas escolha dentre todo o povo homens capazes, tementes a Deus, dignos de confiança e inimigos de ganho desonesto. Estabeleça-os como chefes de mil, de cem, de cinquenta e de dez.”

  • Pessoas capazes

Você conhece o que cada cargo faz? Sabe pelo o quê cada cargo é responsável? Consegue definir as qualificações necessárias e entende como seu candidato conseguirá cumprir suas obrigações?

É claro que nenhum candidato deve saber tudo, mas precisa saber como solucionará suas limitações. O candidato deve ter plena condição de exercer a função para o qual for designado. Pesquise e entenda cada função antes de defender um candidato.

  • Pessoas tementes à Deus

A pessoa que teme a Deus não precisa ser dessa ou daquela religião, mas precisa ter respeito e reverência pela doutrina cristã. Alguns ramos da política não agem dessa forma. Vemos por exemplo, países comunistas e socialistas que estão a anos na lista dos países onde o evangelho mais sofre perseguição.  Não distante disso, temos visto o evangelho ser combatido por muitos políticos nessas eleições. Aqueles que temem a Deus automaticamente irão atuar protegendo os princípios cristãos: amar a Deus acima de todas as coisas e amor ao próximo como a si mesmo.

01InfograficoWWL.jpg

  • Pessoas dignas de confiança

Aqueles que você pode acreditar  que serão capaz de cumprir com aquilo que prometem. Te aconselho a avaliar a vida dos seus candidato. Veja se as suas ações condizem com o discurso que pregam. Avalie se essas pessoas cumpriram com o que prometeram, caso tenha tido cargos públicos anteriormente. Se honraram os compromissos propostos. Se seus candidatos ainda não estiveram na vida política, procure saber como eram enquanto profissionais e para com a família. Avalie os escândalos em que se envolveram, não se oriente por notícias que podem ser falsas ou tendenciosas, apure os fatos e peça à Deus que não te deixe enganado.

  • Inimigos do ganho desonesto

Acho que esse nem tem muito o que falar né? Somente vote em pessoas que não estejam envolvidos em escândalos de corrupção, que não estejam sendo investigados, muito menos os condenados. Nossa nação não merece isso.

Eu enumerei os tópicos segundo a ordem que apareceram no versículo. Não acredito que tenha algo mais importante que o outro. Penso que temos que avaliar todos esses pontos e dar nossos votos àqueles que se enquadram na maioria deles. Pense no futuro que queremos para nossa nação. Precisamos mudar nossa mente e transformar o mundo que vivemos.

Vamos orar a Deus! Ele se compadece do povo que clama, mas também vamos nos posicionar de forma a seguir suas orientações e escolher de forma sábia.

Peço que compartilhe esse texto para que essa palavra chegue as pessoas certas. Um beijo e até mais.

2 comentários em “Livre arbítrio e as restrições para nossa escolha: dicas para definir seu voto

  1. 🔎Querida irmã em Cristo,
    Pesquisando sobre a parábola “0 grande banquete” Lc. 14.
    Encontrei seu texto notável.
    Peço licença para acrescentar alguma coisa sobre o livre-arbítrio a seguir:

    O homem é um agente moral livre, mas ele não tem um livre-arbítrio. O homem é somente livre para agir de acordo com sua natureza, e o mesmo nasce com uma natureza pecaminosa (veja Salmos 51:5)

    Espero que tenha cooperado para aprofundar o conhecimento.
    Paulo Palmesciano
    palmesciano@gmail.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s