Setembro amarelo: a prevenção contra o suicídio e a igreja de Cristo

Durante o mês de setembro vimos várias campanhas do famoso “setembro amarelo“, um mês dedicado a campanhas de prevenção ao suicídio. O mês de setembro foi escolhido pra isso, porque é o mês com maior registros de suicídio, sendo que no dia 10 de setembro é comemorado a dia mundial de prevenção contra o suicídio.

A campanha de prevenção acontece em setembro, mas esse tema precisa ser abordado em todos os meses do ano. Hoje, no Brasil, 32 pessoas se matam por dia, no mundo 1 pessoa se mata a cada 40 segundos. Entretanto, de acordo com a Organização Mundial da Saúde 90% desses casos poderiam ser prevenidos. Portanto, é fundamental que o tema seja abordado.

A maioria dos suicídios acontecem entre homens, entretanto, a maior parte de tentativas vem por meio das mulheres, sendo que os maiores índices são registrados entre homossexuais, bissexuais, transexuais e transgêneros. Outro grupo de risco é formado pelos “adolescente”, que acabam vendo no suicídio a saída para a falta de confiança e medo dos pais.

O suicídio é um pedido de socorro, a pessoa não quer se matar, quer apenas acabar com sua dor. Dor essa que ela não enxerga meio de passar.

Normalmente as pessoas que cometem o suicídio sofrem também de alguma psicopatologia como por exemplo: depressão, transtorno bipolar, dependência química ou esquizofrenia.

É muito importante que os pais e familiares observem o comportamento das pessoas em sua casa: isolamento, mudanças de hábitos, perda de interesse por atividades de que gostava, descuido com a aparência, piora no desempenho na escola ou trabalho, alterações no sono e no apetite, frases como “preferiria estar morto” ou “quero desaparecer” podem indicar necessidade de ajuda. O suicídio normalmente surge como um desejo de se livrar das pressões externas como: cobranças sociais, culpa, remorso, depressão, ansiedade, medo, fracasso, humilhação e etc.

No Brasil, é possível encontrar ajuda no CVV (Centro de Valorização da Vida – telefone: 188), no Caps (Centro de Atenção Psicossocial) ambos serviços gratuitos e especializados, com pessoas treinadas para ajudar. Caso alguém te procure para pedir ajuda questione “Você está pensando em se matar?”, dependendo da resposta da pessoa você pode conversar exercendo a empatia, não banalize o sofrimento, cada um age de uma forma diante de uma determinada situação, também não faça comparações e ajude a pessoa a procurar ajuda profissional.

Agora pare um momento diante de todo esse panorama e pense:

“Será que o cristianismo pode ajudar a mudar esse panorama?”

Não existe dor que Jesus não tenha enfrentado:

– Jesus sofreu com a dor da rejeição (João 1:11)

– Jesus sofreu com a humilhação (Mateus 27:39)

– Jesus sofreu com a dor do abandono (Mateus 27:46)

– Jesus sofreu com a dor da agressão física (Mateus 27:30)

– Jesus sofreu com a angústia (Lucas 22:44)

– Jesus sofreu com o medo (Lucas 22:44)

– Jesus sofreu até a morte (Lucas 23:46)

E veja o que ele nos disse:

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. Mateus 11:28-30

Portanto, não existe sofrimento que não possa ser aliviado pelo amor de Deus. Resta a nós, igreja de Cristo, espalharmos esse amor e para isso precisamos reconhecer nosso papel na sociedade, influenciar o mundo, sair da bolha que criamos à nossa volta e que nos impede de ajudar quem realmente precisa. Precisamos nos despir de todo preconceito, parar de achar que pessoas com problemas psicológicos não tem fé ou não conhecem a Deus e ajudar essas pessoas procurando ajuda profissional ao mesmo tempo que damos suporte espiritual e o mais importante, amor.

Texto escrito com a contribuição do meu irmão Lucas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s