Como eu namorei

Hoje eu quero contar um pouco sobre como foi meu período de namoro. O intuito do post é falar sobre aquilo que fizemos e que deu certo em nossa vida, que abençoou e trouxe frutos para nosso casamento, permitindo um relacionamento saudável.

Antes de começar a namorar é preciso resolver muitas questões individuais. No meu caso, tive que passar por muitos processos até firmar minha identidade em Cristo. Eu conheci meu marido na internet. Isso mesmo! Em um grupo evangélico no Facebook. No início, encarei como uma amizade. Até o dia em que ele me ligou e passamos algumas horas conversando. Eu gostei muito dele e percebi que estava me apaixonando. Fiquei bem assustada, mas Deus me levou a Jeremias 29:11. Esse versículo me deu segurança para conhecê-lo melhor.

Nós conversávamos o dia todo. Ele me ligava sempre e até assistimos um filme juntos, comentando pelo whatts (rsrsrs). Em uma das nossas conversas ele me disse que estava interessado em mim e que estava orando. Eu disse a ele que era recíproco e que também estava orando. Então, ele falou para orarmos assim: “Senhor, se não for da tua vontade, não permita que isso cresça.” Essa foi nossa oração, mas eu também pedi vários sinais ao Senhor e todos eles foram confirmados.  É claro que eu também tinha uma listinha com uma série de características que esperava do meu amado. E ao longo desse período de conversa eu fui percebendo nele cada uma das características. Tudo isso me deu a convicção que eu precisava para iniciar o namoro. É claro que Deus fala e age com cada um de uma forma, mas é fundamental que você tenha convicção de que está debaixo de uma orientação do Senhor.

Com a convivência percebemos que tínhamos alguns “desalinhamentos” em relação a algumas posturas cristãs. Pontos de vista diferentes a respeito de determinados assuntos. Então, nós resolvemos estudar os temas que tínhamos opiniões diferentes. Essa prática foi muito boa, pois possibilitou que nós alinhássemos nossos pensamentos e caminhássemos em unidade.

Desde o início nós tentamos exercitar as funções que teríamos no casamento. Ele assumindo o papel de sacerdote e tomando decisões, que na época eram pertinentes, e eu na posição de ajudadora. Isso permitiu que nós aprendêssemos o papel que cada um tem na vida do outro mesmo antes do casamento.

Nesse período, também buscamos a revelação do nosso chamado, o propósito de Deus com nosso casamento. Jejuamos e oramos por isso, até que recebemos direcionamentos do Senhor. Cada um de uma pessoa diferente, porém, o mesmo direcionamento. Nós tínhamos o entendimento de que nosso ministério estava começando ali e nos preocupamos em trabalhar juntos para o reino, liderávamos um pequeno grupo e trabalhávamos em favor da igreja perseguida.

Teve um momento específico do nosso namoro que passamos por algumas dificuldades. Havíamos nos conformado com algumas atitudes e precisávamos de cuidado, mas os nossos pastores nos ajudaram a ajustar tudo. Eu sei que poucos casais têm o privilégio de ter um acompanhamento assim de perto. Mas ter alguém orientando é muito importante e, para nós, foi fundamental. Também fizemos um curso de noivos, que permitiu que alinhássemos algumas outras questões antes do casamento, como por exemplo: vida financeira, relacionamento com os pais, vida profissional, entre outros.

Resumindo, vou enumerar as recomendações que eu citei acima:

  1. Tenham convicção de que estão debaixo de uma orientação do Senhor;
  2. Alinhem os pensamentos;
  3. Exercitem as funções;
  4. Busquem o propósito de Deus para o casamento; e
  5. Tenham pessoas para orientar.

É claro que nós não acertamos em tudo no período de namoro mas quis compartilhar coisas que nos ajudaram e que podem te ajudar também. Nós estamos casados há apenas um ano e meio, mas nesse período nós já passamos algumas dificuldades, já sofremos ataques do inimigo, já ficamos com raiva, já precisamos nos perdoar… Mas a nossa casa está sobre uma rocha que não permite que ela caia e é isso que faz a diferença, pois, apesar de toda dificuldade, nós ainda vivemos em um clima de paixão. Temos pouquíssimas brigas, sonhamos juntos e curtimos muito nossa vida de casado.

Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha. Mateus 7:25

Gostou? Compartilhe com os amigos e ajude a divulgar o blog.

 

 

2 comentários em “Como eu namorei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s