Estudo: Parábola da “Dracma Perdida”

Hoje vamos estudar a parábola da dracma perdida que se encontra em Lucas 15:8-10.

“Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la?
E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida’. Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”.

Na época de Cristo para que um homem se casasse com uma mulher era necessário que este homem pagasse um dote ao pai da noiva. Esse gesto era uma forma do homem provar que poderia sustentar o lar. Ao contrário do que muitos pensam, o dote não ficava com o pai da noiva, muitas vezes ele era dado às filhas em forma de dracmas, moedas valiosas.

No dia do casamento as mulheres se enfeitavam com colares feitos por suas moedas e futuramente, quando o marido morresse, o sustento da mulher sairia das suas moedas. Por isso, as moedas eram tão importantes e a mulher da história de Jesus não mede esforços para acha – lá.

A parábola expressa à certeza de que a “coisa” perdida pode ser encontrada se a pessoa que procura estiver disposta a dispensar qualquer esforço para acha-la. Uma vez que a moeda é encontrada há uma comemoração, pois ela é muito valiosa.

girl-in-india.jpg

Para Deus, nós somos dracmas perdidas e ele se esforça ao máximo para nos encontrar.

Quando Adão pecou a natureza do homem, que era perfeita, foi corrompida e Deus na sua natureza não conseguia mais se relacionar com o homem, pois Deus e o pecado são coisas opostas. Para que nós pudéssemos ter esse relacionamento restaurado Deus mandou seu filho ao mundo, Jesus Cristo, para ser morto na cruz. A morte de Cristo foi o preço pago pelo nosso pecado.

Quando estava na cruz Cristo disse: “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste” Mateus 27:46.

É como se Deus tivesse virado as costas para Jesus, não porque ele queria, mas porque a sua natureza não consegue ver o pecado. Naquele momento Cristo estava pagando o preço de todos os pecados da humanidade, não só os que já haviam ocorrido, mas todo aquele que ainda iria ocorrer.

Como é a nossa natureza que é corrompida, não existe nada que possamos fazer que nos dê salvação. Por isso, Deus fez o sacrifício por nós. Nossa parte na história é aceitar esse sacrifício. Acreditar que somos corrompidos pelo mal e que necessitamos de um salvador, pois nada que façamos, por melhor que seja, pode nos tornar bons. Jesus é o salvador que nós precisamos. Quando nos arrependemos e fazemos dele o Senhor da nossa vida, espiritualmente somos lavados pelo sangue de Cristo. O preço do nosso pecado foi pago e Deus pode olhar para nós. É assim que ele nos encontra.

Nesse momento, assim como aquela mulher, Deus festeja, pois o filho que estava perdido foi encontrado. Há festa no céu quando alguém é salvo.

Portanto, se você ainda não tinha reconhecido seu pecado, mas entendeu que Deus pagou um alto preço por ele e quer ter Jesus em sua vida, basta uma oração para que o Senhor te encontre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s