Dia de ter um jantar especial

O amor está no ar. Hoje muitas pessoas terão jantares especiais, mas tem alguém, que te ama muito, que quer jantar hoje na sua casa, Jesus.

Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo. Apocalipse 3:20

Por isso, hoje eu quero conversar com você sobre o dia que Jesus teve um jantar muito especial com Zaqueu (Lucas 19:1-9).

Zaqueu era um publicano, ele trabalhava para o império romano cobrando impostos e pedia valores maiores do que Roma estipulava, enriquecendo as custa de seu próprio povo. Por isso, era tido como ladrão e injusto. O pecado de Zaqueu era conhecido, todos sabiam quem ele era.

Um dia Jesus estava em Jericó e Zaqueu queria ver Jesus, mas a multidão o impedia. Zaqueu era uma pessoa cujo pecado era evidente. A multidão era o grupo de seguidores de Jesus e essa multidão impedia Zaqueu de ver a Cristo. Acho que isso ainda acontece nos nossos dias, infelizmente muitos dos que estão “seguindo” a Jesus impedem os pecadores de ver a Cristo com suas regras, falsas doutrinas e preconceitos.

A multidão apresenta um Cristo que espera pessoas perfeitas, um Cristo que não nos aceita como somos, um Cristo que veio para julgar e condenar. O que impede que o “pecador” veja o verdadeiro Jesus Cristo.

Jesus veio para os pecadores, aqueles que erram, os que mentem, se prostituem, adulteram, os que são homossexuais, os que bebem, os que fumam, os que pecam. Cristo nos quer como estamos e não como a comunidade nos impõe. Se você se identifica, faça como Zaqueu.

Zaqueu não se intimidou com a multidão. Ele correu e subiu numa árvore. Em seu coração ele gritava “Ei, eu estou aqui…”. Aí Jesus olhou pra ele e disse: “Desça daí que eu vou jantar na sua casa”.

Sinceramente, Jesus não estava nem ai para o que os religiosos iam falar. Ele queria jantar com Zaqueu, queria sentar a mesa e conversar, queria se relacionar com ele, ser amigo…

Por isso, em Apocalipse Jesus fala que está à porta, esperando que você abra para que possam ceiar juntos. Ele quer esse tipo de relacionamento independente de como nós sejamos ou do que façamos.

A conseqüência do jantar foi que Zaqueu se arrependeu e prometeu reparar seus roubos. Quando nós nos relacionamos com Jesus ele vai nos ensinar e dizer aquilo que precisamos mudar ou não, não é a multidão que trata pecados, é Cristo que nos mostra o caminho e nos da a opção de mudar de direção. Ele não é impositivo, é amoroso. Ele não julga, salva.

Jesus quer jantar com todos, ele mesmo se convida, resta apenas nós decidirmos se abrimos ou não a porta.

Se você se identificou com Zaqueu nessa história, se você assim como eu erra e é um perdido, peça para ele entrar na sua casa, sentar na sua mesa, partilhar sua comida e cuidar da sua vida.

Mas se você se identificou com a multidão, se a sua religiosidade coloca um fardo mais pesado no ombro dos outros e com isso você acaba impedindo as pessoas de verem a Cristo eu quero te fazer uma pergunta: “Até quando você vai impedir Jesus de jantar com aqueles para os quais ele veio?”. Arrependa-se e também convide Jesus para jantar contigo, ele tem muita coisa para conversar com você.

Portanto, não passe essa noite sozinho, deixe Cristo entrar, ele está na sua porta.

Gostou? Compartilhe com os amigos e ajude a divulgar nosso blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s