Como o diabo atua nos relacionamentos

Olá pessoal! O texto hoje é baseado no livro “Cartas de um diabo a seu aprendiz”. Vamos falar sobre como o diabo atua nos nossos relacionamentos, mas, antes disso, vou fazer uma pequena resenha do livro.

O livro é de C.S.  Lewis, o mesmo autor de Crônicas de Nárnia. Ele foi escrito por volta de 1942 e inicialmente era uma coluna em um jornal publicada semanalmente.

O livro, uma parábola, conta que os demônios participam de uma escola preparatória para aprenderem como “cuidar” de seu “paciente”, o humano que cada demônio é responsável. Um desses demônios, Vermelindo, fez essa escola e agora está com seu primeiro paciente. Então, ele escreve regularmente para seu tio e mentor, Maldanado, que ensina a Vermelindo estratégias para manter seu paciente cada vez mais distante do inimigo deles, Deus. O livro apresenta justamente essas cartas de resposta.

Toda mensagem do livro é passada de forma irônica, ou seja, ele diz uma coisa querendo dizer outra. Precisamos entender que se está bom para o diabo está ruim para nós e é nisso que o livro nos confronta e nos ajuda a firmar nosso caráter cristão.

No livro, o paciente de vermelindo começa ateu, mas em um determinado momento ele se converte. Então, de início o diabo ensina seu aprendiz a como mantê-lo naquele estado, mas depois, ensina a como se manter na religião, sem uma conversão e relacionamento verdadeiros com Deus. Apesar da carta ter sido escrita em 42 ela é extremamente atual.

Uma dessas cartas fala sobre o relacionamento do paciente com sua mãe e é justamente sobre essa carta que vamos conversar hoje.

Na carta o diabo mestre diz gostar da forma como mãe e filho vem se relacionando e alerta o diabo aprendiz a não permitir que isso mude. Assim, ele aconselha que o diabo aprendiz entre em contato com o diabo responsável pela mãe, de modo que eles possam manter um clima de irritação mútua e azucrinações constantes. Para isso, ele sugere alguns métodos.

  1. Não permitir que se tenha consciência dos seus erros

O diabo mestre aconselha o diabo aprendiz a fazer com que seu humano avalie a si mesmo por mais de uma hora sem conseguir enxergar nenhum erro, de modo que foque no erro dos outros.

O que a Bíblia diz sobre isso?

“Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.” ‭‭Mateus‬ ‭7:3-5‬ ‭NVI‬‬

  1. Fazer com que as orações não tenham resultado

Fazer com que ele se concentre naquilo que  o irrita e que ele julga inconveniente, não no que é real. Dessa forma, com o tempo, ele começará a  orar por uma pessoa imaginária. Sendo que objetivo é fazer com que essa pessoa seja cada vez mais distante da pessoa real. 

O que a Bíblia diz sobre isso?

“Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres.” ‭‭Tiago‬ ‭4:3‬ ‭NVI‬‬

  1. Explorar o que te irrita

Perceber o que irrita e fazer com que o outro preste demasiada atenção naquilo, pode ser um gesto ou uma atitude.

O que a Bíblia diz sobre isso?

“Não permita que a ira domine depressa o seu espírito, pois a ira se aloja no íntimo dos tolos.”

‭‭Eclesiastes‬ ‭7:9‬

  1. Gerar uma má comunicação

Ele faz com que o seu humano interprete tudo que for dito observando o tom de voz, o contexto e a intensão suspeita. De modo que ele perceba coisas além da mensagem real, fantasiando o que não foi dito.

O que a Bíblia diz sobre isso?

“O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um.”

‭‭Colossenses‬ ‭4:6‬ ‭

Essas situações acontecem muito comumente em nossa vida, esses dias mesmo, eu me vi em uma situação onde estava “imaginando” o que meu marido queria dizer ao invés de me ater a mensagem transmitida, por isso, acabei entendendo tudo errado e quase gerou uma briga desnecessária.

Mas agora que conhecemos todas essas estratégias podemos ficar alertas e interromper qualquer uma dessas coisas assim que comece.

Fábio Coelho, em seu livro: Batalha Espiritual nos ensina a vencer essas armadilhas de Satanás por meio da obediência a Cristo. Se absolutamente tudo em nós estiver em submissão ao senhorio de Cristo teremos discernimento, domínio próprio e autoridade para perceber todos esses ataques e agir de modo a impedir-los.

Trecho do livro: Batalha Espiritual

Portanto, estaremos constantemente sobre ataque de Satanás para acabar com nossos relacionamentos e para vencê-los precisamos nos submeter ao senhorio de Cristo.

“O segredo para vencer a batalha espiritual é estar sob o domínio de Cristo.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s