Estudo: Batismo com Espírito Santo

É um pouco polêmico escrever sobre o batismo no Espírito Santo visto que existem diversas opiniões sobre o assunto. A proposta hoje não é discutir quem está certo ou errado, mas apresentar um estudo com referencial bíblico.

Para isso, primeiramente vamos entender o conceito do “batismo no Espírito Santo” que será abordado aqui. Quando uma pessoa crê em Jesus, o Espírito Santo vem morar no seu interior. Todos os cristãos têm o Espírito de Deus habitando em seu interior.

Entretanto, vocês não estão sob o domínio da carne, mas do Espírito, se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo. Mas se Cristo está em vocês, o corpo está morto por causa do pecado, mas o espírito está vivo por causa da justiça (Romanos 8: 9,10).

Porém há um momento em que o Espírito Santo opera em nós de forma mais poderosa, nos enchendo de virtude, poder e manifestando seus dons. Esta experiência é chamada Batismo no Espírito Santo. 

 “Vocês receberam o Espírito Santo quando creram? Eles responderam: Não, nem sequer ouvimos que existe o Espírito Santo” (Atos 19:2).

Observe que em Atos 19.2 que eles haviam crido, mas ainda não tinha recebido o Espírito. Por tanto, o revestimento de poder proporcionado pelo batismo no Espírito Santo ainda não havia acontecido. Observe também que logo que receberam o batismo eles começaram a falar em línguas e a profetizar.

Quando Paulo lhes impôs as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo, e começaram a falar em línguas e a profetizar” (Atos 19:6).

O batismo no Espírito tem por objetivo nos habilitar de modo sobrenatural para o trabalho cristão. Quando recebemos o Espírito, tornamo-nos muito mais úteis à obra de Deus. Sendo assim, batismo com o Espírito Santo é muito importante para que a Igreja seja eficaz mediante a operação do poder de Deus.

Mas como podemos ser batizados no Espírito? Vejamos alguns exemplos bíblicos:

“Os apóstolos em Jerusalém, ouvindo que Samaria havia aceitado a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João. Estes, ao chegarem, oraram para que eles recebessem o Espírito Santo, pois o Espírito ainda não havia descido sobre nenhum deles; tinham apenas sido batizados em nome do Senhor Jesus. Então Pedro e João lhes impuseram as mãos, e eles receberam o Espírito Santo. Atos 8:14-17

“Enquanto Pedro ainda estava falando estas palavras, o Espírito Santo desceu sobre todos os que ouviam a mensagem. Atos 10:44

O batismo no Espírito é algo independente de emoções.  Não é um esforço mental, recitando alguma fórmula, repetindo uma oração, ou fazendo algum ritual, como, por exemplo, ficar repetindo “glória, glória, glória”. O batismo no Espírito é uma questão de fé. A pessoa deve pedir e crer em Cristo e nas suas promessas. Nós podemos orar e buscar o batismo a exemplo do que aconteceu em Atos 8 e Atos 19.

A maioria das discussões sobre esse assunto gira em torno das evidências sobre o batismo no Espírito. Alguns afirmam que o batismo com o Espírito Santo não é evidenciado pelo falar em outras línguas; outros crêem que o batismo com o Espírito Santo às vezes é evidenciado pelo falar em novas línguas; e outros ainda acreditam que o batismo com o Espírito Santo é sempre acompanhado pela evidência inicial do falar em outras línguas.

Atos 1.8 diz: “Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra”. Esse versículo aborda dois pontos diferentes, receberemos poder e seremos testemunhas. O poder oriundo do Espírito tem a finalidade de testemunhar sobre Cristo, essa é a principal evidência do batismo no Espírito. Uma pessoa que foi batizada recebeu poder para testemunhar a Cristo. A vida da pessoa muda. Veja o exemplo de Pedro.

Pedro antes havia negado a Cristo três vezes, mas depois de receber o Espírito teve ousadia para enfrentar as autoridades que tentavam impedir a proclamação do evangelho (Atos 4.13; Atos 5.27-29).

Depois de recebermos o Espírito é importante manter a sua chama acesa. A santidade e a comunhão com o Senhor farão com que fiquemos sensíveis a voz do Espírito Santo, de modo que sempre sejamos úteis em suas mãos.

Como foi falado no estudo anterior, o Espírito Santo é uma pessoa, nós podemos nos relacionar com ele e deixar que ele se manifeste em nós em qualquer lugar.

Portanto, o batismo no Espírito é um revestimento de poder que permite que sejamos testemunhas de Cristo. Como cristãos devemos buscar esse batismo e o receberemos por meio da nossa fé. Para concluir vou deixar aqui um vídeo do pastor Lucinho.

Gostou? Compartilhe com os amigos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s